ARTRITE SÉPTICA EQUINA EM NEONATO DECORRENTE DE ONFALOFLEBITE DIAGNOSTICADA NA CIDADE DE MANAUS-AM

Publicado: 26 de abril de 2012 em ARTIGOS, CASOS CLÍNICOS
Tags:, ,

ARTRITE SÉPTICA EQUINA EM NEONATO DECORRENTE DE ONFALOFLEBITE DIAGNOSTICADA NA CIDADE DE MANAUS-AM

Camila Segaspini Botejoa*, Jéssica da Silva de Limaa, Antônio Augusto Ferreira de Souzaa, Fábio Silva de Souzab, José Joffre Bayeuxc

Introdução: A Artrite Séptica Equina (ASE) é uma patologia que acomete os potros e também os equinos adultos, portanto não tem predisposição quanto à idade, sexo ou raça. É uma das principais doenças progressivas e erosivas das articulações. Nos casos de ASE faz-se necessário um atendimento clínico imediato para que se obtenha um prognóstico favorável. A contaminação da membrana sinovial por via hematógena pode ser causada pelos organismos presentes nos vasos sinoviais ou uma disseminação a partir de um foco contíguo. A via clássica da contaminação hematógena é a umbilical, mas não pode ser considerada única, pois a doença pode estar associada também a pneumonias, enterites ou qualquer outra forma de infecção sistêmica. Em neonatos, o risco de infecção articular é maior durante os 30 primeiros dias de nascido. O diagnóstico de ASE se dá através de um acurado exame clínico, atentando-se a sensibilidade articular, edema, calor, ao grau de claudicação. Para confirmar o diagnóstico podemos utilizar o exame radiográfico, porém a artrocentese é o melhor método, que consiste na coleta e análise do líquido sinovial. O tratamento da ASE tem como objetivo eliminar o microrganismo causador da doença, remover os produtos deletérios da inflamação sinovial e a fibrina que podem danificar a cartilagem articular. A seleção do antibiótico deve ser baseada na cultura e antibiograma realizados. Embora esquemas de tratamento com antibióticos potentes de amplo espectro devem ser usados antes da disponibilidade do resultado da cultura. Gentamicina e Amicacina são os antibióticos utilizados mais comumente por via intra-articular. Relato: Foi atendido um potro, fêmea, sem raça definida, 07 dias de vida, com claudicação intensa do membro posterior esquerdo, onfaloflebite com presença de miíase, articulação tíbiotársica esquerda edemaciada, quente e dolorosa à palpação. O exame clínico apresentou o animal com um aumento da temperatura corpórea, 39,1oC, taquicardia, taquipinéia, tempo de preenchimento capilar de 3”, o tratamento inicial realizado com uma lavagem articular utilizando 3 litros de Ringer com Lactato e a terapia instituída com Flunixina meglumina (1,1mg/kg, SID) e BenzilPenicilina G (Procaína 300.000UI, Potássica 300.000UI, Benzatina 600.000UI+Estreptomicina 500mg) na dose 1mL/12 a 38kg de peso, 5mL BID (IM) por 20 dias, associada a Gentamicina (40 mg/mL, 8mL SID, por 20 dias) com curativo local, (povidine + pomada antibiótica + gase+ algodão+ atadura) BID por 20 dias. Sem apresentar melhora clínica, no 2o dia de tratamento coletou-se líquido sinovial e sua avaliação mostrou diminuição de densidade, aumento de neutrófilos, macrófagos e hemácias; a cultura foi negativa. Hemograma apresentou Leucocitose por neutrofilia. A terapia antimicrobiana inicial foi mantida. Notou-se início da melhora clínica após a 3ª lavagem articular e controle efetivo da dor, sendo administrado 1 única dose de amicacina 1g/4mL intra-articular. A antibióticoterapia foi suspensa após 20 dias do início das lavagens articulares e a alta dada após 25 dias. Resultado: redução no quadro de dor, redução de edema articular, ausência de sinais flogísticos, claudicação leve, cicatrização umbilical, eliminação total da miíase. Conclusão: A lavagem articular com Ringer Lactato removeu os produtos deletérios da inflamação sinovial, mostrando-se eficiente no tratamento da artrite séptica quando associada antibióticoterapia.

 

aGraduandos do curso de Medicina Veterinária, Escola Superior Batista do Amazonas, ESBAM, Manaus, Amazonas, Brasil. *camilabotejo@yahoo.com.br.

bProfessor do curso de Medicina Veterinária, Escola Superior Batista do Amazonas, ESBAM, Manaus, Amazonas, Brasil;

cMédico Veterinário, Autônomo, jjveterinário@hotmail.com

POSTER PUBLICADO NA CABALLIANA 2012

ARTRITE SÉPTICA EM NEONATO COM ONFALOFLEBITE

comentários
  1. jjvet disse:

    Reblogged this on JJVETe comentado:

    Belo Trabalho executado pelos alunos da Esbam

  2. Jessica Lima disse:

    Tendo um grande auxilio de vc dr.😀 Obrigado

  3. Camila disse:

    Legal ver nosso trabalho aqui Dr. Obrigada!😉

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s